Mais pedras no caminho

Até poucos dias atrás, no “longínquo” 2016, todos os sinais emitidos sobre o novo ano do governo Temer convergiam para o seguinte rumo: foco total na economia. O começo de 2017, porém, supera o roteiro de qualquer “filme catástrofe” e põe pelo menos mais duas pedras no caminho da estratégia do governo Temer. A interminável guerra de facções em penitenciárias no Norte/Nordeste expõe o tamanho e a profundidade da crise prisional no País. O roteiro a ser seguido para enfrentá-las é que parece mais complicado, num momento como esse, com o governo obrigado a entrar de cabeça em várias batalhas inesperadas. Mas a impaciência agora é de outra ordem e com alcance bem mais amplo.

January 23, 2017 07:08 UTC

Programa 'Tá no Ar' volta para 4ª temporada mais crítico e musical

RIO - Caetano Veloso está sentado em uma cadeira de vime, com os caracóis dos cabelos desgrenhados, cantando Qualquer Coisa. O humor com viés crítico do time de roteiristas do Tá No Ar, liderado por Marcius Melhem e Marcelo Adnet, é um dos grandes trunfos do programa. Então, eles se sentem junto com a gente com a piada”, afirma Daniela Ocampo, uma das roteiristas do programa. E com a mesma liberdade com que o programa nasceu. Óbvio que depois que a Globo banca um programa com esse nível de acidez, de liberdade, e isso dá certo, fica mais fácil.

January 23, 2017 07:04 UTC

Promotor pede sistema intermediário entre cela comum e cárcere duro

Ele defende, por exemplo, um sistema intermediário entre o cárcere comum e o mais rigoroso, que é o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). “No Brasil, temos a permissão de visita íntima, que não está prevista na lei. Então, essa comunicação, que antes era diária pelo celular, teve interrupção de uma semana, até o dia da visita”, afirma. Nas ruas praticamente não tem integrante do CV em São Paulo. Então, a chance de essa matança vir para São Paulo é menor”, afirma.

January 23, 2017 07:04 UTC

Policiais do Deic vão investigar grupos de pichadores

O crime, que é na verdade um delito ambiental, virou alvo de uma “cruzada” capitaneada pelo prefeito João Doria (PSDB). Segundo Sobrane, o trabalho do Deic será identificar os locais em que os pichadores se reúnem para depois organizar ações de repressão à prática. Para o cientista político e professor da USP Leandro Piquet, mapear grupos que se dedicam à atividade é uma estratégia de prevenção importante ao antecipar o comportamento dos pichadores. É um problema que não para.”Arte ou transgressão. Em uma reunião de pichadores na última quinta, um grupo recebeu com desdém a notícia de que eram alvo da Polícia Civil.

January 23, 2017 07:04 UTC

Só 23 prisões de SP têm bloqueador de celular

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) afirma que prioriza os presídios em que estão líderes do crime organizado e que planeja ampliar esse número para 46 ainda neste ano. O sistema causa uma interferência por meio de ondas eletromagnéticas que impedem a chegada do sinal dos telefones móveis. Profissionais com experiência em trabalhos no sistema carcerário afirmam que o número de presídios com bloqueador de sinal no Estado é insuficiente. “Estamos debatendo o uso de bloqueador sem a estruturação mínima que devemos ter, com presídios superlotados. “Em todos os presídios com bloqueador há apreensão de celular.

January 23, 2017 07:04 UTC



Governo de SP quer dobrar número de bloqueadores de celular em presídios

SÃO PAULO - O governo de São Paulo planeja dobrar de 23 para 46 o número de penitenciárias do Estado equipadas com bloqueador de celular ainda neste ano. Além dessas três penitenciárias, o governo mantém bloqueadores em seis Centros de Detenção Provisória (CDPs), reservados para abrigar presos que aguardam julgamento. Das 23 unidades prisionais com bloqueador de celular, cinco estão na Grande São Paulo – três na capital e duas em Guarulhos. O litoral tem duas unidades bloqueadas – ambas em São Vicente. Parentes de presos no CDP 1 de Pinheiros, unidade que não tem bloqueador, dizem que é “impossível” entrar com celular ali.

January 23, 2017 07:04 UTC

Versão em espanhol do site da Casa Branca é deletada

A comunicação direta em espanhol foi alimentada durante o mandato de Barack Obama, que teve até um blog nessa língua. Neste fim de semana, o botão “em espanhol” do site oficial da Casa Branca sumiu, não está claro se definitivamente. No dia 31, o presidente americano receberá com o líder mexicano, Enrique Peña Nieto. Peña Nieto já disse que não pagará pela barreira, como quer Trump. O americano não fala espanhol – no qual Obama arranhava algumas palavras – e Peña Nieto foi alvo de brincadeiras de seus conterrâneos quando tentou falar inglês em público.

January 23, 2017 07:03 UTC

Trump em Guantánamo

Em 2007, o então candidato à presidência Barack Obama prometeu que uma das suas primeiras medidas ao tomar posse seria fechar a prisão na base militar americana em Guantánamo, Cuba. Donald Trump terá muitas frustrações como ocorreu com Obama no caso de Guantánamo. O que é paradoxal, já que o novo presidente conta a maioria no Congresso e uma Suprema Corte que lhe é favorável. Trump descobrirá, por exemplo, que algumas das suas iniciativas não contam com a simpatia de seus partidários no Congresso. Mas ao mesmo tempo que pretende construir esse muro, propõe medidas que farão com que mais mexicanos tentem ingressar nos EUA.

January 23, 2017 07:03 UTC

Lorena mandará matar Alex em 'Rock story'

Lorena (Nathalia Dill) (Foto: Reprodução/TV Globo)Lorena (Nathalia Dill) mandará matar Alex (Caio Paduan) nos próximos capítulos de "Rock story". Sabe o passaporte que eu te encomendei? - Quem é você? Quem é você, desgraçado? Antes era pra eu fazer um passaporte falso pra você.

January 23, 2017 07:00 UTC

Letícia conhecerá Marina e ficará enciumada em 'A lei do amor'

Isabella Santoni em cena de "A lei do amor" (Foto: Reprodução)Nos próximos capítulos de "A lei do amor", Letícia (Isabella Santoni) conhecerá Marina (Alice Wegmann) e ficará enciumada. A massagista, então, chegará de surpresa na casa de Tiago e Letícia para devolver o aparelho, deixando o clima tenso. - responderá Marina, que logo se despedirá. - Marina, Isabela, Marisa, Ivana, essa garota é a criatura mais folgada e sem noção que eu já vi! Edu deixará Letícia a sós com Tiago, que tentará acalmar os ânimos:- Vamos esclarecer uma coisa?

January 23, 2017 06:56 UTC

Ministros se opõem à possibilidade de Cármen Lúcia homologar delações no recesso

Por isso, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve se encontrar hoje com Cármen Lúcia, para debater os cenários antes de decidir se fará este pedido da urgência. — A ministra Cármen Lúcia tem dúvidas se a avocação não seria uma atitude muito arriscada. Havia a expectativa de que a decisão de homologar ou não as delações seria tomada em fevereiro pelo ministro Teori. Não é cabível que, em situações excepcionais como esta, se aguarde o fim do recesso para que tal providência seja tomada. — Vou ser consultado novamente pela ministra Cármen Lúcia.

January 23, 2017 06:30 UTC

Chegou aBrigitte: a nova bebida do verão carioca

Vinda de Montpellier, no sul da França, a aBrigitte, uma combinação de vinho rosé, lichia e toranja, chega ao Rio disposta a reinar no pós-praia. O empresário Luiz Duarte trouxe a bebida para o Brasil pensando justamente nisso:— É uma bebida para ser consumida no pós-praia, que acredito ser muito precário no Rio. Não há uma bebida bacana, um Veuve Clicqot, um rosé que combine com a estação. Para a proprietária, Vânia Rocha, a aBrigitte já é moda:— Este é o verão do clericot, que é a versão francesa da sangria. Além disso, a aBrigitte é produzida com a uva grenache, que é uma das mais nobres entre as utilizadas para fazer vinho rosé — analisa Duarte.

January 23, 2017 06:30 UTC

PAC enxuto: governo focará em obras a serem concluídas até 2018

A meta é desembolsar mais R$ 80 bilhões até o fim do ano que vem para terminar obras em andamento, com desembolsos anuais de cerca de R$ 40 bilhões no período. Em 2015, o governo havia pago R$ 50,7 bilhões para manter o programa. Não queremos pulverizar esforços e recursos, estamos focados nas obras em curso. Não há lugar no mundo em que se consiga executar um investimento público sem ter a taxa de juros e o prazo adequados. OBRAS MAIORES IRÃO PARA CONCESSÕESContinuando a ser chamado de PAC ou não, o programa vai manter no seu rol apenas as obras a serem concluídas até o fim de 2018, término do governo Temer.

January 23, 2017 06:30 UTC

Novo cenário de juros abre espaço para assumir riscos

A conclusão foi unânime: os juros vão cair mais rapidamente do que se imaginava. Esse cenário se confirma completamente apenas se o BC baixar bastante os juros, se o governo conseguir implementar as reformas e se o mercado externo não trouxer surpresas ruins. — O pós-fixado (que acompanha os juros da Selic), embora não ofereça a melhor rentabilidade, é necessário para fazer frente a uma eventual necessidade de liquidez. Mas se você espera que cairá abaixo disso, há ainda “gordura” para lucrar no prefixado — diz Patrícia, que também recomenda títulos de vencimento mais longo, que têm mais espaço para se ajustar. — Por mais que a Selic caia, eu ainda vou ganhar mais que na poupança.

January 23, 2017 06:30 UTC

Balanço do PAC: atrasos e relação com Lava-Jato

BRASÍLIA - Em 22 de janeiro de 2007, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) como forma de ampliar a infraestrutura. Mas houve dificuldades, inclusive com questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU) e de órgãos de licenciamento ambiental. A transposição do Rio São Francisco tem previsão de conclusão este ano, um atraso de sete anos da data original. Mesmo assim, obras relevantes foram levantadas, como as usinas do Tucuruí e as hidrelétricas do Rio Madeira, além da duplicação da BR-101 no Nordeste. Estudo da consultoria Inter.B destacou que o “governo não chegou a realizar uma análise do custo-benefício do seu principal programa de investimento”.

January 23, 2017 06:30 UTC



Trending Today






Loading...