Protegidos da Princesa levanta público com tema sobre a Amazônia

Os filhos do Rio Uaupés, da Amazônia, foram representados na Nego Quirido, em Florianópolis, neste sábado, através da Escola de Samba Os Protegidos da Princesa. Dos mitos da mulher que virava cobra e do primeiro contato dos índios com o homem branco e europeu – e da escravidão do povo indígena -, a Protegidos, deu uma aula na igualdade na passarela – que caiu como uma luva para o atual período. Foto: Cristiano Estrela / Agência RBSA comissão de frente tratou em explicar da origem do mito do povo cobra. A bateria, que é sim o auge da Protegidos, veio vestida de índio com roupa de branco. AcompanheConsulado enfeitiça público em FlorianópolisConfira a programação completa das festasVeja nove festas alternativas para o Carnaval

February 26, 2017 04:30 UTC

Consulado "enfeitiça" público na abertura do desfile das escolas de samba em Florianópolis

Para a passarela, a escola que abriu o desfile na capital catarinense trouxe 1,2 mil participantes, 21 alas e três carros alegóricos. O desfile, iniciado pontualmente às 22h30min e finalizado com 1h09min7s, foi dividido em três setores: O Feitiço da Ilha, Brotam os Frutos do Progresso e O Feitiço deu certo. Entre as bruxas, também foi contada a história da escola de samba no bairro Saco dos Limões, inclusive mencionando a chegada de cariocas que fundaram a agremiação. O intérprete oficial da Consulado do Samba, Gilsinho, também ficou contente com o que a escola apresentou:— Gostei bastante. Leia também:Saiba como foi a noite de desfiles em FlorianópolisAcompanhe a cobertura do Carnaval 2017 em SCConfira a programação do Carnaval 2017 em Santa CatarinaVeja as atrações do Carnaval em FlorianópolisNove festas alternativas para curtir no Carnaval

February 26, 2017 03:56 UTC

Federação no pires

Tem sido amplamente noticiado que o governo federal enviará ao Congresso Nacional novo projeto de recuperação fiscal para os estados em dificuldade. Paradoxalmente, a Casa legislativa, que deveria zelar pelos estados federados, reincluiu medidas que, na prática, afrontavam a autonomia dos entes federados. E o dirigismo parte justamente do Poder Central, que deveria, na verdade, olhar pela integridade da Federação. Quanto ao STF, se fizer uma análise estritamente jurídica e consentânea com seus próprios precedentes da medida, jamais chancelará tal aberração. A Federação está cambaleante e, justamente por causa disso, não podemos admitir que a União se aproveite do momento, mesmo que a pretexto da superação da crise, e incida em questões típicas da autonomia federativa que não são a ela reservadas.

February 26, 2017 03:00 UTC

Coisa boa não é

A terceira não se reconhece mais nem na sociedade nem nas instituições, tomadas de assalto por uma elite do poder. Ele também prenuncia uma guerra no Mar do Sul da China para os próximos anos. “Estamos em guerra”, era seu princípio geral à época em que comandava o site de extrema-direita Breitbach. “Estamos em guerra” parece ser sua convicção também na Casa Branca. Pode não ser a Quarta Virada, mas coisa boa não é. O primeiro inimigo a abater já foi escolhido: a grande imprensa independente.

February 26, 2017 03:00 UTC

Demografia condena muros de Trump e europeus

De apelo fácil ao senso comum, a lógica por trás dessa visão é que os estrangeiros “roubam” os postos de trabalho dos nativos. Se o presidente Trump pretende cumprir a duvidosa promessa de fazer a economia crescer acima de 3% nos próximos anos, conter a imigração tornará a tarefa mais difícil. Além disso, a taxa de aumento da população nos EUA e na UE vem diminuindo. No caso americano, o índice de crescimento (nascimentos menos mortes) caiu para 0,4%, o menor patamar desde a fundação da República. Isso significa que a imigração é que vai se encarregar de repor a mão de obra para sustentar a economia, do contrário haverá desequilíbrio, sobretudo com uma taxa de desemprego baixa (4,8%).

February 26, 2017 03:00 UTC



Cúpulas resistem a democratizar partidos

Outro dispositivo do mesmo projeto denuncia a maneira sub-reptícia com que agem cúpulas partidárias. Por sinal, é gritante contrassenso que um dos símbolos da democracia, o partido, atue internamente sob o signo do autoritarismo. Reportagem do GLOBO contabilizou que 123 dos 270 diretórios dos dez maiores partidos se encontram sob essas comissões, sem prazo para serem suspensas. É por isso que o dirigente-mor do partido, Valdemar Costa Neto, sem mandato, continua com as rédeas da legenda. Anterior Demografia condena muros de Trump e europeus Próxima Cúpulas resistem a democratizar partidos

February 26, 2017 03:00 UTC

Diversidade musical marca o sábado de Carnaval em Laguna, no Sul de SC

Uma multidão vestida de cor-de-rosa aproveitou este sábado de Carnaval em Laguna, no sul de Santa Catarina. O clima dos blocos de rua de Laguna é o que faz Renato Willian, 40 anos, vir há pelo menos 25 anos para o Carnaval da cidade do Litoral Sul. O morador de Tubarão, acompanhado de um grupo de 10 amigos, diz que para ele esse é o melhor Carnaval de SC. Esse foi o primeiro Carnaval do global em Laguna. Além do "Força Chape" estampado nas camisetas, houve um momento em que a plateia toda cantou o hino de apoio ao clube catarinense, "Vamos, vamos, Chape".

February 26, 2017 02:08 UTC

Cantando aos 'zés do Brasil', Mancha Verde abre 2º dia de carnaval em SP

SÃO PAULO - Primeira escola a desfilar nesta segunda noite do carnaval de São Paulo, a Mancha Verde já está posicionada na concentração do sambódromo do Anhembi. Fantasiada de relicário e com uma peruca cacheada, a musa Viviane Araújo será a rainha de bateria da escola palmeirense, que vai homenagear no samba-enredo os Zés do Brasil. Para Viviane, a Mancha fará um trabalho muito forte no desfile deste ano. De volta à elite do carnaval paulistano, a escola promete encantar e festejar os 7 milhões de Josés do Brasil. Conduzida pela rainha Viviane Araújo, a bateria da Mancha Verde desfilou de terço e cruz no peito.

February 26, 2017 02:04 UTC

'Moonlight' é o grande vencedor do Spirit Awards, o 'Oscar Independente'

Indagado sobre como estava se sentindo ao ter um filme sobre inclusão num momento tão delicado dos Estados Unidos, Jenkins disse: “Estou muito bravo. Moonlight é um farol de inclusão, que mostra uma versão válida da América, tanto quanto a história de uma família branca. “Fico feliz e orgulhosa de estar aqui como uma cineasta mulher, porque ainda não é tão comum”, disse a alemã. “Tanto reconhecimento me dá muita energia, e estou rodando um filme em Paris agora, então isso também me dá energia”, explicou a atriz mais tarde. “É uma pessoa forte, não é uma vítima.

February 26, 2017 01:18 UTC

'Moonlight' é o grande vencedor dos Independent Spirit Awards

Moonlight - DivulgaçãoRIO - "Moonlight" foi o grande vencedor do Spirit Awards, com quatro prêmios, incluindo o de Melhor Filme. Barry Jenkins, de "Moonlight", ganhou ainda como Melhor Diretor. "Aquarius", do brasileiro Kleber Mendonça Filho, que concorria na categoria de melhor filme em língua estrangeira perdeu para Toni Erdmann", coprodução entre Alemanha e Romênia. Os prêmios do evento são oferecidos pela Film Independent, uma organização dos Estados Unidos sem fins lucrativos. Anterior Concorrente ao Oscar na categoria mixagem tem indicação revogada Próxima 'Moonlight' é o grande vencedor dos Independent Spirit Awards

February 26, 2017 01:08 UTC

Menino de seis anos morre em acidente na BR-282, em Rancho Queimado

Uma criança de apenas seis anos morreu em uma colisão frontal no começo da tarde deste sábado na BR-282 em Rancho Queimado, na Grande Florianópolis. O presidente da OAB/SC, Paulo Brincas, e a esposa dele estavam em um dos veículos envolvidos. Já o menino de seis anos chegou a ser atendido no local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Mais cedo, em Lages, outro acidente na mesma rodovia ocasionou na morte de um homem de 46 anos. Leia mais notícias:Acidente na BR-282, em Lages, deixa um morto e três feridosPRF estima aumento de até 60% no movimento nas rodovias de SC durante o Carnaval

February 26, 2017 00:56 UTC

JEC perde em casa para a Chapecoense e segue na zona de rebaixamento

Logo a um minuto, Marlyson chutou raspando a trave direita do goleiro, mas a bola foi para fora. O árbitro expulsou o jogador, deixando o Tricolor com um atleta a menos em campo. Na segunda etapa, a Chapecoense continuou melhor em campo e levando mais perigo no ataque. Ele chutou no canto e a bola passou raspando a trave, mas foi para fora. Para terminar a má atuação do JEC em campo, o volante Roberto recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de jogo aos 48 minutos.

February 26, 2017 00:38 UTC

'Biografia individual se faz na política, não no Judiciário', diz Nelson Jobim

Para ele, que foi ministro da Defesa dos governos Lula e Dilma, “o Judiciário não é ambiente para se fazer biografia individual. Não se soluciona controvérsia no âmbito político sem recorrer ao Poder Judiciário. Mas não se admite que alguém que não foi convocado para depor seja levado coercitivamente para depor. O Judiciário não é ambiente para você fazer biografia individual. Qualquer coisa para (as eleições presidenciais de) 2018, tem de ter densidade eleitoral, que é uma coisa que não se constrói dentro do tribunal.

February 26, 2017 00:33 UTC

Concorrente ao Oscar na categoria mixagem tem indicação revogada

RIO - Greg P. Russell, que concorria ao Oscar na categoria mixagem, por seu trabalho no filme “13 horas: os soldados secretos de Benghazi”, teve sua indicação revogada neste sábado, 25, na véspera da premiação. O profissional não acatou uma das principais regras da Academia de Hollywood e fez contatos por telefone pedindo votos para o filme que concorre. Por meio de um comunicado, o presidente da Academia informou que Russell estava desclassificando e afirmou ainda que o processo de votação do Oscar é sério. Apesar da desclassificação de Russell, o filme continua na competição com outros três profissionais de mixagem de som, Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth. O filme "13 horas – Os soldados secretos de Benghazi" concorre na categoria mixagem com "Até o úlltimo Homem", "La La Land", "A chegada" e "Rogue One – Uma história Star Wars".

February 26, 2017 00:33 UTC

São Paulo vacila no fim e cede empate ao Novorizontino no Paulistão

Com o campo encharcado, o São Paulo teve muita dificuldade de sair tocando a bola em seu campo e por isso apostou nos chutões, principalmente de Lugano. A resposta do São Paulo foi rápida e coroou a estratégia dos chutes longos. A situação do São Paulo estava tranquila até Breno cometer um pênalti em Roberto, aos 22 minutos. SÃO PAULO - Denis; Bruno, Lugano, Breno e Buffarini; João Schmidt, Thiago Mendes e Araruna; Shaylon (Jucilei), Gilberto (Chávez) e Neilton (Luiz Araújo). GOLS - Gilberto, aos 29 minutos do 1º tempo; Thiago Mendes, aos 6, Roberto, aos 22, e Railan, aos 43 minutos do 2º tempo.

February 26, 2017 00:33 UTC



Trending Today






Loading...